fbpx

Transplante de Medula Óssea (TMO)

O transplante de medula óssea é uma modalidade de tratamento que pode ser indicado para algumas patologias que afetam as células sanguíneas, como é o caso das leucemias e linfomas. Essa alternativa terapêutica consiste na troca de uma medula óssea doente ou deficiente de células normais para formar uma nova medula saudável.

O transplante pode ser autogênico, alogênico ou singênico e os fatores que influenciam na decisão do transplante são os tipos de câncer, idade, estado geral do paciente e a disponibilidade de um doador que seja compatível.

  • Transplante autogênico: é utilizado as próprias células do paciente.
  • Transplante alogênico: é realizado a partir das células-tronco de um doador, seja ela da família ou não. Quando o doador de medula é um familiar o transplante é chamado de alogênico aparentado. Quando o doador não é da família, chama-se transplante alogênico não aparentado.
  • Transplante Singênico: o procedimento é exatamente o mesmo do alogênico, mas nesse caso o doador e o receptor são irmãos gêmeos univitelinos, ou seja, gêmeos idênticos.

Como é realizado o transplante de medula óssea?

O transplante de medula é similar a uma transfusão sanguínea. Primeiro o paciente recebe um tratamento para destruir a própria medula para posteriormente receber a medula sadia. A nova medula é repleta de células progenitoras que se instalam na medula óssea, onde se desenvolvem.

Enquanto as células ainda não são capazes de produzir glóbulos brancos, vermelhos e plaquetas em quantidade suficiente, o paciente fica suscetível a infecções e hemorragias.

Embora todos os cuidados necessários para segurança do paciente sejam monitorados pelo corpo clínico, episódios de febre são frequentes. Após recuperação da medula, o paciente continua a receber tratamento ambulatorial, mas dependendo do caso, é necessário o comparecimento no hospital diariamente.

Conheça algumas patologias que podem ser tratadas com transplante de medula óssea:

  • Leucemia;
  • Anemia Aplástica;
  • Anemia de Fanconi;
  • Síndromes Mieloplásticas;
  • Linfomas;
  • Mieloma Múltiplo;
  • Hemoglobinopatias;
  • Tumores de Testículos;
  • Neuroblastomas.

Referências Bibliográficas

  1. INCA. Transplante de medula óssea. Disponível em:< https://www.inca.gov.br/tratamento/transplante-de-medula-ossea >.
  2. INCA. Perguntas frequentes: Trasplantes de medula óssea. Disponível em:< https://www.inca.gov.br/perguntas-frequentes/transplante-de-medula-ossea>.
  3. ABRALE. Transplante de Medula óssea. Disponível em:< http://abrale.org.br/tmo/tipos >.