fbpx

Imunoterapia: um dos principais avanços para o tratamento do câncer

Com o passar dos anos, a incidência do câncer vem aumentando. A organização mundial da saúde (OMS) apontou que, anualmente, 8,8 milhões de pessoas morrem de câncer.

Um dos grandes obstáculos enfrentados é que, na maioria dos casos, as neoplasias são diagnosticadas em estádios mais avançados. Com os investimentos na ciência, conseguiu-se o progresso em oncologia, seja na melhoria dos métodos de diagnóstico que nos possibilita identificar o câncer mais precocemente, quanto no que diz a respeito à busca por novas estratégias terapêuticas, como é o caso da imunoterapia.

A imunoterapia é uma modalidade de tratamento que tem a finalidade de fortalecer o sistema imunológico para que este possa combater infecções e patologias como é o caso do câncer. De forma simplificada, são utilizados fármacos que atuam no aumento da resposta imunológica do próprio paciente, fazendo com que o seu sistema imune seja ativado para destruir as células neoplásicas.

Este tratamento tem mostrado mais eficácia em alguns tipos de câncer como é o caso de melanoma, câncer renal e câncer de pulmão. A associação da imunoterapia com quimioterapia ou com outras terapias alvo podem apresentar uma maior eficácia que a imunoterapia isolada, como vem sendo demonstrado nos últimos anos.

Tipos de imunoterapia contra o câncer:

  • Inibidores de check-point: esses fármacos basicamente tiram os “freios” do sistema imunológico, o que ajuda a reconhecer e atacar as células cancerígenas.
  • Car-T Cell: essas células são produzidas em laboratório e são derivadas do sistema de defesa, as células T, que são as células responsáveis por proteger o sistema contra infecções e tumores. Assim, a produção das células Car-T ocorre através da modificação das células T para que as mesmas possam adquirir a capacidade de identificar células específicas do câncer e destrui-las.
  • Citocinas: Este tratamento usa citocinas para estimular as células imunes a atacar o câncer.
  • Imunomoduladores: Esse grupo de drogas geralmente impulsiona partes do sistema imunológico para tratar certos tipos de câncer.
  • Anticorpos monoclonais (mAbs ou MoAbs): São versões feitas pelo homem, de proteínas do sistema imunológico. MAbs podem ser muito úteis no tratamento do câncer porque eles podem ser projetados para atacar uma parte muito específica de uma célula cancerosa.
  • Vírus oncolíticos: Este tratamento usa vírus que foram modificados em laboratório para infectar e matar células tumorais.

Referências Bibliográficas:

  1. AMERICAN CANCER SOCIETY. How Immunotherapy Is Used to Treat Cancer. Disponível em:< https://www.cancer.org/treatment/treatments-and-side-effects/treatment-types/immunotherapy/what-is-immunotherapy.html>. Acesso em: 29 de jun, 2020.
  2. AC CAMARCO CANCER CENTER. Imunoterapia. Disponível em:< https://www.accamargo.org.br/pacientes-acompanhantes/imunoterapia>. Acesso em: 29 de jun, 2020.
  3. SOUZA, LTSF. et al. Imunoterapia oncológica: uma revisão integrativa. Brazilian Journal of Surgery and Clinical Research, 27(2): 181-184, 2019.
  4. ABRALE. Car-T Cell é a nova promessa para o tratamento da leucemia e do linfoma. Disponível em:< https://www.abrale.org.br/revista-online/car-t-cell-e-a-nova-promessa-para-o-tratamento-da-leucemia-e-do-linfoma/>. Acesso em: 29 de jun, 2020.
  5. CENTRO DE TERAPIA CELULAR. O que são Células CAR T. Disponível em:< http://ctcusp.org/celulas-t-car/o-que-sao-celulas-car-t/>. Acesso em: 29 de jun, 2020.